Série: Desafios no Sertão

As Drogas chegaram no Sertão.

Pode até ser que a Tv Digital demore a aportar por aqui, que o Iphone ainda demore alguns anos para dar as caras no sertão, que a tecnologia digital tome conta dos jovens que têm pais que ainda acordam antes do galo cantar, e com sua enxada enfrentam a vida. Mas as drogas já chegaram. Foram mais rápidas que o Steve Jobs, mais espertas que Bill Gates. Alastraram-se nas redes sociais onde a juventude vê a vida tentando sugar dela toda a adrenalina e coisas loucas que conseguirem.

É possível encontrar maconha, cocaína, crack a qualquer hora do dia, numa cidade onde não existem shoppings, cinemas, redes de supermercado. É possível encontrar dependentes, viciados, usuários, onde antes só existiam cachaceiros, baderneiros, brincalhões. È possível ver a desgraça que se tornou a associação dessas novas figuras no sertão com a droga que já mandava no pedaço: o álcool, a cachaça. Deixando loucos os maconheiros que antes eram paz e amor. Resultando num processo de vandalismo, pequenos furtos, tentativas de estupro, violência dentro de casa, noites na delegacia, presídios e vida bandida.

Os jovens que tinham de batalhar pelo acesso à educação, andando de pau-de-arara todos os dias, e precisavam ser fortes pra não cair na onda dos amigos de beber até não conseguirem mais, agora enfrentam vilões bem mais fortes, que causam uma dependência imediata e destruidora, que os expulsa da escola, que os impedem de arrumar emprego, que os torna a pior pessoa na família, que cancela seus futuros, os sentenciam a uma vida de pedir dinheiro para ‘fumar mais um’, para tomar mais uma dose.

Demonstrar o reino de Deus a esta realidade não é tão simples quanto entregar um folheto, fazer uma oração, ler um versículo, cantar um hino. Exige-se muito mais tempo, paciência, perseverança, esperança, amor. Os loucos que decidem amar esses jovens e tentar ajudá-los tem que recitar todos os dias os versículos da Bíblia mais incômodos. ‘Aquele que quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me’. ‘Aquele que perder a sua vida, acha-la-á’.

O Sertão está igual à cidade. Está sendo invadido pelos entorpecentes, pelos traficantes.

Os Jovens daqui precisam descobrir o único que consegue reverter qualquer quadro de dependência, por um quadro de alegria, vida, esperança e amor.

Quem os anunciará Jesus. Quem os mostrará Jesus. Quem fará como Jesus faria se estivesse aqui?

Anúncios

Sobre dyogoecris

Missionários no Sertão do Pernambuco. Procurando responder a perguntas, dente elas: 'Quem somos nós no reino de Deus?'. Esforçando-se em influenciar pessoas a se tornarem discípulos de Jesus. Enfim, descobrindo juntos através da palavra de Deus, como igreja, como funciona o Reino, como nos encaixamos, como apresentamos Jesus a todos.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s